Artigos » Evoluindo Sempre

Evoluindo Sempre

Autor: Willes S. Geaquinto
Fonte: Somos Todos Um

As leis universais têm como fundamento que a continua transformação é algo inerente à evolução em nosso planeta. Sendo assim, com os seres humanos não poderia ser diferente, uma vez que somos parte integrante desse todo que é a vida universal. Então, partindo desse pressuposto, creio que devemos estar sempre nos capacitando para evoluirmos. Aquele que não muda fica estagnado e arca com tudo que a imobilidade acarreta, pois, ao contrariar a dinâmica da vida o indivíduo se autolimita impedindo que suas potencialidades aflorem e cumpram com o propósito do seu progresso.

São inúmeros os indivíduos que, por não compreenderem esse princípio elementar da natureza humana, vão, com o passar do tempo, acumulando desconfortos de toda ordem e transformando suas existências em um extenso mar de sofrimento. E isso pode ser evitado se houver maior dedicação e responsabilidade na busca de um conhecimento mais qualitativo sobre a essência do que rege a vida.

 E esse conhecimento ao qual fiz menção não se encontra, como, às vezes, imaginamos, nas aparências externas (naquilo que se vê), pelo contrário, encontra-se internalizado nas experiências já vividas e que, por algum motivo, não foram vivenciadas como instrumento de aprendizado e crescimento. A sabedoria, em termos de transformação, é adquirida quando fazemos um autojulgamento de tudo quanto já experimentamos e nos colocamos como sujeitos do nosso processo de mutação, quando deixamos de conceder aos outros a responsabilidade pelas nossas escolhas.

Ninguém é suficientemente sábio que não tenha nada a aprender, e a escola da vida é nosso maior laboratório, é aqui e agora que temos a oportunidade de rever conceitos, de abandonar falsas crenças e preconceitos. Tudo que nos acontece tem um propósito benéfico e alvissareiro, mas, para que o enxerguemos é necessário despir-se da venda que nos turva os olhos da alma para que tenhamos ?olhos para ver?; olhos para perscrutarmos o âmago das lições a serem aprendidas ou, digamos, processadas. Ninguém muda ou se torna melhor se não tiver o afã de buscar sempre evoluir, de ir além da visão, às vezes medíocre, do que é ser feliz ou ter sucesso na vida. 

Tudo se transforma ou é transformado, mas você é o alquimista, o ?mestre do seu domínio?. Nada acontece de novo em seu existir sem a sua participação consciente, você é o grande responsável por tudo quanto queira transformar ou transformar-se; você é o santo do seu milagre e para isso possui incontáveis dons e poderes, entre eles o da vontade, que quando racionalizada e transformada em ações o torna imbatível.  Portanto, não fuja ao bom combate da vida, o presente é a semente e o futuro é a colheita, saiba fazer aqui e agora.

Não espere acontecer, faça acontecer!
As leis universais têm como fundamento que a continua transformação é algo inerente à evolução em nosso planeta. Sendo assim, com os seres humanos não poderia ser diferente, uma vez que somos parte integrante desse todo que é a vida universal. Então, partindo desse pressuposto, creio que devemos estar sempre nos capacitando para evoluirmos. Aquele que não muda fica estagnado e arca com tudo que a imobilidade acarreta, pois, ao contrariar a dinâmica da vida o indivíduo se autolimita impedindo que suas potencialidades aflorem e cumpram com o propósito do seu progresso.
São inúmeros os indivíduos que, por não compreenderem esse princípio elementar da natureza humana, vão, com o passar do tempo, acumulando desconfortos de toda ordem e transformando suas existências em um extenso mar de sofrimento. E isso pode ser evitado se houver maior dedicação e responsabilidade na busca de um conhecimento mais qualitativo sobre a essência do que rege a vida.

 E esse conhecimento ao qual fiz menção não se encontra, como, às vezes, imaginamos, nas aparências externas (naquilo que se vê), pelo contrário, encontra-se internalizado nas experiências já vividas e que, por algum motivo, não foram vivenciadas como instrumento de aprendizado e crescimento. A sabedoria, em termos de transformação, é adquirida quando fazemos um autojulgamento de tudo quanto já experimentamos e nos colocamos como sujeitos do nosso processo de mutação, quando deixamos de conceder aos outros a responsabilidade pelas nossas escolhas.

Ninguém é suficientemente sábio que não tenha nada a aprender, e a escola da vida é nosso maior laboratório, é aqui e agora que temos a oportunidade de rever conceitos, de abandonar falsas crenças e preconceitos. Tudo que nos acontece tem um propósito benéfico e alvissareiro, mas, para que o enxerguemos é necessário despir-se da venda que nos turva os olhos da alma para que tenhamos ?olhos para ver?; olhos para perscrutarmos o âmago das lições a serem aprendidas ou, digamos, processadas. Ninguém muda ou se torna melhor se não tiver o afã de buscar sempre evoluir, de ir além da visão, às vezes medíocre, do que é ser feliz ou ter sucesso na vida. 

Tudo se transforma ou é transformado, mas você é o alquimista, o ?mestre do seu domínio?. Nada acontece de novo em seu existir sem a sua participação consciente, você é o grande responsável por tudo quanto queira transformar ou transformar-se; você é o santo do seu milagre e para isso possui incontáveis dons e poderes, entre eles o da vontade, que quando racionalizada e transformada em ações o torna imbatível.  Portanto, não fuja ao bom combate da vida, o presente é a semente e o futuro é a colheita, saiba fazer aqui e agora. Não espere acontecer, faça acontecer!
 


« Voltar aos artigos