Artigos » Dar-se conta

Dar-se conta

Autor: Henrique Pagnoncelli

O que você pensa é o que você fala? O que você fala é o que você vivencia? O que você vivencia é o que você faz?  Este caminho do dar-se conta, independente de como percorremos, tem efeitos.

Dar-se conta é a capacidade que temos de compreender, entender e perceber o que acontece dentro de nós e do mundo que nos rodeia. O dar-se conta de nós mesmos envolve todos os acontecimentos, sensações, sentimentos e emoções que estão acontecendo no nosso interior. Dar-se conta de que você é responsável pela sua vida é algo TRANSFORMADOR.

O caminho do dar-se conta é o autoconhecimento, é descobrir as raízes emocionais, genéticas e hereditárias. Dar-se conta é ter a percepção do movimento que acontece. Muitas vezes vivenciamos as consequências dos campos e não nos damos conta da energia. Se continuarmos fazendo do jeito que temos agido, iremos obter os mesmos resultados em nossa vida. Se quiser mudar, você precisa se dar conta e começar a modificar suas atitudes consigo mesmo.

A vida é inteira, mas não temos a vida inteira para decidirmos vivê-la intensamente!

Todos nós temos um jeito de ser, pensar, agir, falar, fazer e vivenciar que é único. Além dessa natureza essencial que nós temos, existe o ego, que é uma máscara que vestimos como defesa. O ego resiste de todas as formas, ele sempre tem razão e está certo; uma grande autossabotagem. Dar-se conta.

Como diz Lourdes Possatto no livro Equilíbrio Emocional, o caminho para tudo isso não é ter conhecimento, mas sim ser o conhecimento. E certamente essa é a parte mais desafiadora, pois parece que nosso propósito divino dentro do caminho evolutivo é ser a expressão da centelha divina que está dentro de cada um de nós. Nossa responsabilidade no processo evolutivo é compreender quem somos e usar esses potenciais a nosso favor.


Dar-se conta: em qual vibração você segue sua vida?

Que possamos despertar juntos em 2016!



« Voltar aos artigos