Artigos » Ter e Ser - A abundância e o desapego

Ter e Ser - A abundância e o desapego

Autor: Isha
Fonte: Somos Todos Um

Nestes tempos em que vivemos, com tanto movimento, em que ocorrem perdas físicas que afligem a muitos, sejam elas suas finanças, suas casas ou a sua segurança, a nossa aprendizagem com as experiências passadas é desafiada ou forçada a mudar. Os valores do físico parecem mudar de cor.
Somos testemunhas das perdas que atingiram Nepal, onde muitos milhares de pessoas viram que todos os seus bens físicos e emocionais desapareceram em questão de minutos ou horas, tudo isto nos incita e nos convida a reavaliar e revalorizar as prioridades.
 
Talvez até ontem estávamos ansiosos em querer que a empresa ou o parceiro ou o governo do lugar tivesse algumas respostas, medidas ou ações que estivessem de acordo com nossos planos, necessidades e projetos. E de uma hora para outra, tudo isso desaparece e nos deixa um vazio, nada ao redor para segurar e só estou eu, aqui e agora.
Nestas circunstâncias, não podemos fazer nada a não ser ficar abertos para receber o que a vida está trazendo, liberando as expectativas, deixando as ideias de como deveria ser tudo para só ficar no momento presente, porque nada é o que era, nem sabemos como ou quando vai mudar. Só existe este momento, e este é um processo de aprendizagem que vem, de repente, para todos os direta ou indiretamente envolvidos.
 
Estas situações têm nos mostrado e nos ensinam várias coisas muito poderosas e que todos nós podemos aprender. A primeira coisa a aprender é estar aberto a receber. Não importa o que você tem ou qual situação você pensa que está, a coisa mais importante é que você esteja aberto a receber.  
Às vezes, estamos tão cheios do que nós pensamos que somos e a importância que nos dá o que nós acreditamos e temos, que deixamos de estar abertos e sensíveis a receber da vida e do nosso entorno. A coisa mais importante é ter a atenção neste momento e se concentrar em ser a possibilidade mais elevada daquilo que a gente é. Quando você começa a escolher a abundância do amor, você não vê a falta de nada, porque tudo está em seu coração e a ironia é que, quando você está completamente em seu coração, tudo vem até você. Não há carência, porque você não está ligado ao que vem, você completo dentro de si.  
Até agora, o normal tinha sido se concentrar na abundância exterior, e se não fosse alcançada, vinha a frustração e tantas outras coisas. Você pode até mesmo, se for o seu foco, continuar a criar essa riqueza externa, mas você acha que quando você tiver isso, você vai ser feliz? Talvez sim, ou talvez não .... e por quê? Porque aquilo que você está procurando externamente não está realizado internamente e então haverá medo envolvido, você não estará desapegado, pelo contrário, você estará apegado e sofrerá para manter o controle.  
Em vez disso, quando você tem essa abundância interior, tudo flui, tudo se move, você cria fluidamente tudo o que precisa, e ainda mais, você está concentrado na consciência, então estarás unido com tudo isso que se move dentro de tudo, o que importa é o valor interno, porque o dinheiro é apenas energia e quando você é abundante internamente, você cria abundância, mas o foco tem que residir na abundância interior.  
Meu convite hoje, para aprender mais com tudo o que está acontecendo, é mudar o foco, escolhendo algo real, e tudo vai se alinhar e ficar perfeitamente no seu lugar. Felicidade absoluta é uma possibilidade para todos se nos estabilizarmos na consciência e nos expandirmos no amor, além das circunstâncias externas. Muitos hoje nos dão exemplos de grandeza em meio à devastação, atestando que, no amor e na unidade, tudo é possível.


« Voltar aos artigos