Artigos » Orientação Parapsicológica

Orientação Parapsicológica

Autor: Henrique Pagnoncelli

O Instituto de Parapsicologia Atlante está completando, neste ano, 17 anos de existência, sempre a serviço da humanização do ser humano. Vale dizer, um ser autoconsciente. O início foi modesto e as atividades, bastante discretas. E, atualmente, nosso trabalho se estende a todo o território brasileiro. Seriedade, ética e respeito pelo ser humano são marcas que nos distinguem e assim somos reconhecidos.Tenho, reiteradas vezes, afirmado que o ser humano sofre porque não se conhece o bastante. Consequentemente, não sabendo como a sua mente funciona e como se estrutura a sua personalidade, por meio desta desinformação acaba usando o potencial mental contra ele próprio, resultando em desarmonias em todos os sentidos: pessoal, conjugal, familiar, social e material. Por conseguinte, busca culpados e também se culpa, agravando ainda mais a situação. Aqui, as descobertas da Parapsicologia e da Psicologia Transpessoal têm aplicação direta na orientação de pessoas. Até porque toda ciência deve sair do campo da mera especulação para auxiliar o ser humano a ter vida em qualidade. Tanto Parapsicologia Clínica quanto a Psicologia Transpessoal partiram do campo experimental e estão corajosa e entusiasticamente na esfera da aplicabilidade desses conhecimentos, libertando o ser humano de inseguranças, medos, depressão, bloqueios e travas emocionais. O conhecimento liberta. O conhecimento leva à verdade. Esta, por sua vez, nos liberta para uma autonomia e para uma autenticidade. A mudança vem de dentro de cada um e se reflete no exterior, manifestando-se nas relações interpessoais, no lado profissional e também no lado material. é o subconsciente, no seu automatismo, movendo nossa realidade. Este trabalho de orientação parapsicológica tem uma metodologia específica: situar o indivíduo dentro do contexto em que vive, considerando as informações instaladas a nível subconsciente, ou seja, hereditárias, genéticas, culturais milenares, as informações adquiridas no período de gestação, parto e infância. Tudo isso contribui de uma forma decisiva para viver um arranjo existencial por vezes complexo, mas compreensível.Com isso, conhecendo e compreendendo o passado, e não o esquecendo como alguns preconizam, vive-se melhor o presente e pode-se viver melhor diante do futuro, com mais segurança. Esta realidade pudemos constatar, ao longo dos bem sucedidos 17 anos, onde muitas pessoas que por aqui passaram, passaram a ser bem sucedidas. A cada ano que passa, queremos, com certeza, que todos que passaram pelo instituto, cresçam conosco.


« Voltar aos artigos